REGIÃO ENTRE LAGOAS - este é o melhor destino de ecoturismo e sustentabilidade da Ilha Grande 

     Mar de águas cristalinas e lagoas naturais encantadoras, o contraste do verde da montanha e o azul do mar cria um cenário de beleza inigualável. O povo caiçara junto com o povo de origem japonesa faz deste cantinho da ilha Grande um espaço rico em cultura tradicional, podemos verificar na culinária, na pesca e nas fazendas marinhas o sabor e o comprometimento com a qualidade e a autenticidade deste povo.

LOCALIZAÇAO:

Regiao entre as logoas Azul e Lagoa Verde, localizada na Enseada do Sitio Forte e Bananal compostas da Praia do Araça, Praia da Baleia, Praia do Bananal Pequeno, Praia do Bananal, Praia de Matariz, Praia de Jaconema, Praia da Aripeba, Praia de Passa Terra, Praia de Maguariquessaba, Praia do Marinheiro, Praia do Sitio Forte, Praia da Tapera, Praia de Ubatubinha e Praia da Longa.  Temos na regiao a Ilha do Arpoador, Ilha dos Macacos, Ilha da Aroeira, Ilha Comprida, Ilha Redonda, Ilha da Longa as cachoeiras da Longa e a da Tapera, as Pontas do Bananal, Ponta da  Aripeba e Ponta Grossa do Sitio Forte, Ponta do Pilao , as lajes do Matariz, lage do Araça, Laje da I. Comprida, o pico do Urubu e o Mirante do Bananal.

10 RAZÕES PARA ESCOLHER ESTE DESTINO.

01 - Região com mar de água clara e protegida. Própria para stand up, canoagem, snokeling.

02 - Sem tumulto, o acesso a esta regiao é feito pelas conduções das Pousada e da comunidade.

03 - Perto dos principais pontos de turismo da Ilha Grande ( lagoa azul e lagoa verde).

04 - Passeios exclusivos de escuna ou barco de cada Pousada.

05 - Culinária caiçara com produtos local e oriental  feito pelos próprios.

06 - Pousadas participantes do programa de sustentabilidade do Sebrae.

07 - Alimentos frescos direto dos pescadores e pequenos agricultores.

08 - Estudos ambientais, onde existe as maiores fazenda marinha de ostras, mechiloes e vieiras.

09 - Um dos melhores locais de mergulho autonomo do Brasil com naufragios e muita vida marinha.

10 - Ótimo local para trilhas que dao acesso a todas as praias de região.

   " Lugar de muita paz e tranquilidade"

UM POUCO DA NOSSA HISTÓRIA

    Esta região começou com agricultura de subsistência e posteriormente as fábricas de pescado ( sardinha), fizeram que seus habitantes se dedicassem a pesca e o trabalho nas fábricas. Hoje a principal atividade econômica é o turismo, mas este só se inicia em meados da década de 1990.

No início do século XX, as famílias sobreviviam da agricultura e da pesca artesanal. No decorrer dos anos, a bananicultura foi ganhando espaço nesta região e começaram a explorar o produto. Centenas e centenas de cachos de banana eram enviados ao continente todas as semanas. Concomitantemente, os moradores possuiam roças familiares (mandioca, milho, feijão,café, cana de açucar) e fabricavam farinha para consumo próprio.

Por volta dos anos 1930, as primeiras fábricas de sardinha começaram a aparecer na Ilha Grande e anos mais tarde a região  também ganha seu primeiro empreendimento pesqueiro.  Os japoneses migraram para esta região oriundos da região de Okinawa e trouxeram consigo o conhecimento para o beneficiamento dos pescados e toda a sua cultura que se faz presente até os dias de hoje, onde podemos constatar principalmente na culinária que junto com a comida caiçara faz desta região um local rico em paladares.

Não se pode afirmar com precisão os motivos que levaram a decadência das fábricas de sardinha da Ilha Grande na segunda metade da década de 1980. Mas é possível que a pesca predatória e conseqüentemente a diminuição da oferta de sardinha, associada a concorrência de outras regiões do país e as crescentes exigências da fiscalização tenham contribuído para a inviabilidade dessas empresas, em sua maioria, familiares.

E finalmente, o turismo surge na década de 1990 como nova possibilidade, as fabricas se transformaram em Pousadas e hoje constitui a atividade principal da região.

A maioria das praias  mantém até hoje as características de uma pequena vila de pescadores, onde todos se conhecem e se juntam para contar causos de baixo da amendoeira.  Um lugar calmo, cercado de muita natureza e de muitas histórias.

Contato